Polme é uma preparação culinária utilizada na fritura de determinados alimentos, sendo uma massa de consistência mole, com a qual se envolvem os alimentos antes de os fritar.
Normalmente, os seus ingredientes principais são: a farinha de trigo, ovo e/ou água
Mas a sua espessura pode variar, existindo polmes mais finos ou mais grossos, consoante a sua composição.

O seu nome deriva do vocábulo latino pulmentu, que significa polpa, podendo também designar os preparados usados para confecionar panquecas e crepes.

Por sua vez, tempura (em japonês てんぷら ou 天麩羅, tenpura) é um prato clássico da culinária portuguesa e exportada para o Japão que a popularizou, que consiste em pedaços fritos de vegetais ou mariscos envoltos num certo polme fino. Para esse mesmo resultado, a respetiva fritura é realizada em óleo bastante quente, durante apenas cerca de dois ou três minutos.

Mas, lá está, este tipo de receita fora introduzido no Japão por missionários portugueses ativos, particularmente na cidade de Nagasaki, fundada igualmente por portugueses, durante o século XVI. 
E a origem mais aceite atualmente para a palavra tempura baseia-se no facto de que os Jesuítas não comiam carne vermelha durante a Quaresma, em latim “ad tempora quadragesimae”, logo preferiam o consumo de vegetais e frutos do mar. Outras hipóteses da origem incluem a palavra tempero e o verbo temperar.

Hoje em dia ainda existe um prato em Portugal muito semelhante à tempura, denominado de peixinhos da horta, que por acaso já foi mencionado por mim neste blog no link abaixo, consistindo resumidamente em fritar pequenos pedaços de feijão-verde envoltos num certo polme mais espesso:

Vamos então passar agora à descrição de uma parte das receitas enumeradas acima, devendo só acrescentar-se o seguinte: mais uma vez, este conjunto de receitas teve o apoio da loja Lota no Bairro, com o respetivo fornecimento das referidas postas de dourada, devidamente limpas e cortadas em postas finas para o efeito pretendido.

E… bom apetite!

RECEITA 1 – Postas Finas de Dourada em Polme de Cerveja

Ingredientes:

  • postas finas de dourada
  • 1 l de óleo vegetal
  • 100 gr de farinha de trigo
  • 100 gr de amido de milho
  • 1 colher de chá de fermento em pó
  • 1 ovo
  • 20 cl de cerveja
  • 1 colher de chá de sal
  • sal e pimenta a gosto

Confeção:

1) Colocar o óleo a aquecer numa panela funda, podendo utilizar-se um termómetro, de forma a ajudar a manter a temperatura pretendida.

2) Fazer o polme de cerveja: numa primeira tigela, misturar bem a farinha de trigo com o amido de milho, o sal e o fermento; numa segunda tigela, bater bem a cerveja com o ovo; misturar bem o conteúdo das duas tigelas.

3) Preparar o peixe: secar bem as postas com a ajuda de um papel absorvente. 

4) Fritar as postas: mergulhar cada uma das postas na tigela com o polme, para depois levar a fritar cuidadosamente no óleo quente; virar a meio do processo, devendo retirar já frito daí a uns 5 minutos, dependendo do tamanho, mais ou menos quando começar a ficar com a cor dourada; colocar numa travessa forrada com papel absorvente e reservar, temperando a gosto com sal e pimenta na altura de servir.

5) Atenção: não encher a panela de fritar com muito peixe, para evitar que a temperatura desça muito, para além de que a massa pode vir a ficar quase ou nada crocante!

RECEITA 2 – Molho de tomate com tomilho 

Ingredientes:

  • 2 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • 40 gr de manteiga
  • 1 dl de azeite
  • 1 ramo de salsa
  • 2 folhas de louro
  • 500 gr de tomate
  • 1 dl de vinho branco
  • 1 colher de chá de açúcar amarelo
  • sal, pimenta e tomilho q. b.

Confeção: 

1) Descascar e picar as cebolas e os dentes de alho, para depois levar tudo ao lume com a manteiga e o azeite a refogar. 

2) Tirar a pele e as sementes aos tomates, para logo a seguir serem picados e misturados com a cebola e os alhos. 
3) Adicionar o ramo de salsa e as folhas de louro, deixando cozinhar tapado sobre lume brando durante cerca de 20 minutos.

4) Verter o vinho branco a pouco e pouco, para além de juntar o açúcar amarelo e de temperar com sal e pimenta a gosto, deixando ferver a seguir durante mais alguns minutos. 

5) Retirar o ramo de salsa e as folhas de louro, para logo a seguir reduzir tudo a puré com a ajuda de uma varinha mágica. 

6) Perfumar com o tomilho a gosto e reservar.

0
(Visited 32 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *