A batata-doce (Ipomoea batatas), com origem nos Andes, também chamada de batata-da-terra, batata-da-ilha, jatica e jetica, é uma planta da família das convolvuláceas, da ordem das Solanales (a mesma que da batata, do tomate, etc). 

Existem diversas variedades capazes de serem cultivadas, podendo ser encontrada nas seguintes cores externas: amarela, branca e roxa. Para além disso, ela ainda pode ser classificada de acordo com o seu formato, tamanho, cor interna, doçura, precocidade, cor das folhas e até pela coloração das flores, entre outras:


– é bastante apreciada pelos desportistas, mas não só, uma vez que é fonte de potássio, vitamina A, C e B1. 

– deve-se evitar o frigorífico na altura em que é preciso armazená-la, pois o frio tornará a sua polpa mais dura, para além de que deve mantê-la longe das cebolas, já que se estiverem juntas, ambas se deterioram mais facilmente.

– por ser difícil descascá-la, devido ao seu formato irregular, é preferível cozê-la primeiro com a casca, ajudando ao mesmo tempo a preservar os seus nutrientes.

– as folhas e brotos da batata-doce são igualmente comestíveis após uma breve cozedura 

No que diz respeito ao acompanhamento da “maionese de alho“, decidi escolher este tipo de receita sem qualquer ovo adicionado, já que habitualmente procura-se fazer uma certa emulsão de gordura com a lecitina dos ovos, no sentido de ser especialmente adaptada também para pessoas que excluem quaisquer alimentos de origem animal, como no caso de quem segue o veganismo, sendo ao mesmo tempo um movimento a respeito dos direitos animais que tem vindo a crescer gradualmente:

Em português, se consideram as três primeiras e as três últimas letras (vegetariano), excluindo o etari, na formação do termo vegano (substantivo masculino, significando “adepto do veganismo” – feminino, vegana).
 
A definição oficial de veganismo é: “O veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de exploração e de crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário ou para qualquer outra finalidade”.

 

Dean Ornish é um dos médicos que recomendam uma dieta vegana de poucas gorduras para prevenir e reverter certas doenças degenerativas.
 
Veganos evitam o uso de cosméticos, produtos de higiene e limpeza que tenham sido testados em animais.
 
O dia 1 de Novembro é marcado pelo Dia Mundial Vegano (“World Vegan Day”, em inglês), que é comemorado desde 1994, quando a Vegan Society da Inglaterra comemorou 50 anos de criação.
 

Veganos não caçam, não promovem nenhum tipo de pesca, e boicotam qualquer “desporto” que envolva animais “não humanos”.

 

Já agora, convido-vos a ler um texto na forma de entrevista já publicada há algum tempo por mim neste blog, mas sem dúvida bastante interessante, acerca de alguém que pratica o vegetarianismo/veganismo e qual a sua relação com a vida e o bem-estar comum:


YOGA E ALIMENTAÇÃO

 

E não se esqueçam de que o link abaixo ajuda a completar a referida…
 
RECEITA 3 – Batata Doce no Forno

 


Ingredientes:

– batatas-doces q. b.
– 2 colheres de sopa de azeite
– 1 colher de chá de colorau 
– 1 colher de chá de orégãos 
– Uma pitada de sal e pimenta preta

Confeção:


1) Ligar o forno a 200ºC.

2) Cortar a batata-doce às rodelas, para logo a seguir misturar tudo muito bem juntamente com os restantes ingredientes.


3) Distribuir as rodelas de batata doce numa forma forrada com papel vegetal, levando depois ao forno durante cerca de 10 minutos.

4) Virar as rodelas de batata doce, para ainda ser levadas novamente ao forno durante mais 10 minutos, de forma a ficarem bem douradas e crocantes por fora e reservar. 

 

RECEITA 4 – Maionese de alho (sem ovo)

 


Ingredientes:

– 60 g de pinhões
– 1/2 colher de sopa de mostarda 
– 4 colheres de sopa de água
– 1 colher de sopa de vinagre de fruta
– Sumo de meio limão pequeno
– 1 dente de alho
– Uma pitada de sal e pimenta preta

Confeção:


1) Colocar todos os ingredientes no liquidificador e triturar até o molho ficar bem cremoso. 

2) Ajustar os temperos a gosto e, se necessário, adicionar mais água.

 
 
 
0
(Visited 3 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *