Quem é que já não ouviu dizer “comer cenoura faz bem aos olhos”?
Todos nós sabemos o quanto uma boa alimentação é vital para a nossa saúde em geral, mas, também o é, seguramente, para a nossa saúde ocular!
 
E à medida que os anos vão passando, tornar-se-à cada vez mais difícil com que as células do nosso corpo se regenerem…

Mas também é verdade que talvez se consiga reduzir esse mesmo risco, ou pelo menos adiar essa situação menos boa, onde a alimentação poderá ter um papel fundamental; logo, em parte, dependerá da vontade de cada um de nós em querer desfrutar ou não de mais tempo com uma boa visão.

Vamos a isso?

Por esse mesmo motivo, nada melhor do que, iniciar-se uma pequena conversa com alguém que é especialista ao nível da optometria, ou seja, alguém que detém uma prática profissional com o objetivo sério de realizar medições de amplitude visual, para além do facto de ter, a seu próprio cargo, dois estabelecimentos ópticos na zona de Odivelas, a Opticalia Famões e a Opticalia Odivelas, ambos capazes de nos fazer propor um vasto catálogo de óculos adequados a cada situação, bem como ao nosso estilo, sendo eu a prova disso mesmo: Luís Figueiredo!

1) Soube que a Opticalia fora distinguida pelos consumidores, pelo quarto ano consecutivo, com o Prémio Cinco Estrelas na categoria Moda e Beleza, por isso muitos parabéns! Mas o que é que acha que está na base de toda esta repetitiva preferência?

Luís Figueiredo:

A Opticalia viu reconhecida a qualidade dos seus produtos e serviços. Uma das nossas preocupações é a antecipação das necessidades do cliente. Há que criar confiança através do nosso trabalho, como se tem vindo a verificar nestes últimos 14 anos. A venda não acaba quando se entrega um determinado produto. Já a formação dos colaboradores é uma preocupação constante, pois só através dela é possível garantir a inovação e um “serviço cinco estrelas”.

 
 
2) E será que as pessoas em geral estão a ficar mesmo mais preocupadas com a sua saúde ocular? 

Luís Figueiredo:

Muito sinceramente, acho que as pessoas preocupam-se com a saúde ocular, mas quando chega à escolha dos produtos, o que vai prevalecer, em grande parte, são os valores despendidos na sua aquisição. Muitas vezes não estão em conformidade com as necessidades visuais para o seu dia a dia, nem com a qualidade óptica necessária para o seu conforto. Quando se pensa que é “tudo igual”, então poderemos dizer que todos aos carros, telemóveis, televisores, etc… também o são?

 

3) Mas não se têm visto muitas campanhas publicitárias, por aí, a esse nível, estou certa?

Luís Figueiredo:

Na realidade, as campanhas começam nas ópticas. Somos os primeiros a alertar para o risco de alguns hábitos comuns que poderão “danificar” a saúde ocular. Nem sempre o estar a ver bem é sinónimo de ter uma boa saúde ocular. É cada vez maior o número de pessoas preocupadas com a alimentação e a prática de exercício físico, o que ajuda bastante, mas não chega! A visita regular a um oftalmologista ou optometrista é um conselho válido para todas as idades. Algumas doenças patológicas são silenciosas e só detetadas num consultório. 

4) Então, o que é que se deve ter mesmo em conta quando decidimos comprar uns óculos de sol, por exemplo?

Luís Figueiredo:

Sem dúvida, a qualidade óptica que os óculos de sol/lentes oferecem. Hoje, vimos jovens (e não só) a adquirir os seus óculos de sol em mercados paralelos sem terem em conta se existe filtragem dos raios UVA e UVB. Essa escolha presente vai-se refletir no futuro da sua saúde ocular. Vamos imaginar o seguinte: quando temos muita luz, a pupila contrai-se para não deixar passar os raios solares para a retina, com pouca luz surge o inverso, isto é, dilata-se. Quando temos umas lentes escuras, tendencialmente a pupila vai dilatar. Ora, se não temos uma boa protecção, a quantidade de raios solares a atingir a retina irá ser num número muito maior. Conclusão: é preferível não usar óculos de sol comprados em mercados paralelos, sempre protege mais! 

 

5) E no que toca a rastreios visuais gratuitos: por acaso costuma existir muita adesão? 

Luís Figueiredo:

Sempre que os pais visitam a nossa óptica com os filhos, temos sempre o cuidado de levar os mesmos a fazer um rastreio. Ao contrário do que se possa pensar, as ópticas, são a primeira barreira da saúde ocular para a população em geral.

6) Por outro lado, que tipo de alimentação, ou que tipo de rotinas diárias, devemos mais ter em conta, independentemente do facto de sofrermos ou não de alguns desses mesmos malefícios?

 

Luís Figueiredo:

É um facto que a opção por uma alimentação saudável e adequada é essencial para manter a saúde dos olhos, pois ajuda a manter e melhorar a função visual e até mesmo evitar o surgimento de alguns problemas e patologias. Olhos sãos são também o reflexo de um corpo são.  Daí os legumes e peixe ricos em Omegas 3 e 6 sejam essenciais na mesa dos portugueses. Outra factor importante é a vitamina D, que ajuda à não progressão da miopia associada a outros métodos de controlo da miopia. As hipóteses de uma criança ficar míope são reduzidas em aproximadamente 30%, se a criança passar mais de 14 horas por semana ao ar livre! 

 

7) E com que problemas oftalmológicos costuma deparar-se mais nas suas consultas? Quais serão também as suas causas mais comuns e como poderão ser tratados ou porventura evitados?

Luís Figueiredo:

Os meus clientes relataram sintomas como olho seco, irritação, visão turva, fadiga ocular e dores de cabeça, principalmente quem “abusa” dos dispositivos digitais. A síndrome visual dos computadores é um problema de saúde pública emergente, epidémico e global. Hoje em dia, já existe uma solução para esse fim, como o filtro azul que previne a fadiga e o stress visual. Mas, conforme a idade, as queixas ou problemas oftalmológicos variam. A ter em conta, o glaucoma, catarata, DMRI, retinopatia diabética, maculopatia mioptica, que são as principais causas de cegueira, mas que detectadas a tempo podemos restringir o avanço das mesmas.  

8) Já agora, por sofrer de astigmatismo e de miopia desde quase os meus 5 anos de idade, sendo eu uma das suas clientes habituais desde já há algum tempo, mais precisamente desde que me mudara definitivamente para Lisboa, também sei que recentemente abrira uma segunda loja na zona de Odivelas: o que tem então para oferecer de «novo», neste caso, à população odivelense? 

Luís Figueiredo:

Queremos transportar todo o nosso conhecimento de 14 anos adquirido em Famões para Odivelas. Garantimos sempre a melhor qualidade dos nossos produtos e serviços. Preços transparentes, atendimento personalizado aliado à moda. Queremos que quem nos visite se sinta em casa e ganhe a confiança dos nossos profissionais. É um projeto que nos vai fazer diferenciar da nossa concorrência.  

 

9) Lia eu também, outro dia, no site www.apdc.pt, o seguinte: “(…) no que respeita ao número de portugueses a fazer comprar online, foi de 36% em 2017 (13% em 2009), devendo alcançar os 59% em 2025. Os números são da última edição do estudo Economia Digital em Portugal, desenvolvido pela ACEPI, em parceria com a IDC.”; portanto, na sua opinião, o que é que acha que se poderia fazer no sentido de se «combater» este tipo de mercado, muitas vezes fraudulento?


Luís Figueiredo:

Nada. Não poderemos fazer nada. Parte do consumidor adquirir informação necessária e indispensável para a aquisição desses mesmo produtos. 

 

10) Com que marcas costuma então trabalhar e que média de preços costuma praticar na sua loja de Famões e Odivelas?

Luís Figueiredo:

Trabalhamos com as marcas de renome internacional, tais como: Ray-Ban, Hugo Boss, Max Mara, Emporio Armani, Guess, Swarovski, entre outras que oferecem aos nossos clientes qualidade e um bom serviço pós venda. A Opticalia oferece marcas exclusivas, tais como a Mango, Pepe jeans, Custo Barcelona, Pull&Bear e agora, mais recentemente, Pedro Del Hierro e Hacket. Para completar, dispomos das melhores marcas de lentes oftálmicas e lentes de contacto. Os valores vão depender de cada caso, graduação, necessidade e, claro, da escolha de cada cliente. 

 

 
11) Para finalizar, que tipo de serviços e/ou campanhas exatamente é que tem agora à disposição, de quem o quiser visitar, em cada um dos seus atuais estabelecimentos?

Luís Figueiredo:

Temos consultas diárias de Optometria e Contactologia, medição da tensão ocular para despiste do glaucoma, topografia corneana e marcação de consultas de Oftalmologia. Paks de armações de marcas internacionais e exclusivas da Opticalia, que incluem lentes oftálmicas a um ótimo preço, mas nunca desprestigiando a qualidade óptica. Vai entrar agora, a campanha de 2×1 em óculos de Sol de marca, que consiste na escolha de um óculo de sol e oferta de outro das marcas exclusivas da Opticalia. Para completar, temos acordo directo com a MEDIS e Advancecare, entre outros descontos, na apresentação dos cartões com as empresas que temos convénio. 
 
0
(Visited 11 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *