Tzatziki (em grego: τζατζίκι, do turco cacık) é um acepipe típico da culinária da Grécia e da Turquia, mas também difundido entre outros países da Europa Oriental, Oriente Médio e Índia, sob diferentes denominações e com inúmeras variações regionais: seja quanto à consistência, seja quanto às ervas e especiarias adicionadas à preparação básica, que se compõe de iogurte, pepino e alho. 
 
A palavra grega tzatziki é derivada da palavra turca cacık, que se refere à mesma receita, sendo porém mais diluída, assumindo a consistência de uma sopa fria, que designa uma espécie de chetnim

 
Tzatziki à moda da Grécia e Chipre:
É preparado com iogurte, pepino, alho, sal, azeite, pimenta preta e endro, sendo por vezes também acrescentados sumo de limão, salsa, hortelã, dill ou coentro. Os pepinos são transformados em puré e espremidos ou cortados em cubos pequenos. Usam-se frequentemente azeite, azeitonas e outras ervas como complemento. É sempre servido frio.
Os gregos, os cipriotas e os habitantes do Médio Oriente em geral usam este prato como acompanhamento de pratos de carne. A acidez “corta” a gordura. O tzatziki é usado também como molho para souvlaki e gyros, sendo, nesse caso designado como molho de pepino (em especial nos EUA).
No Chipre, o prato é conhecido informalmente como ttalattouri, e as receitas locais geralmente não incluem alho e hortelã. No lado turco de Chipre, o cacık é mais diluído.
Em restaurantes turísticos e fora da Grécia e do Chipre, o tzatziki é frequentemente servido com pão, como parte do primeiro prato de uma refeição.

Tzatziki à moda da índia:
Na Índia, pachadi e raita são variações populares do tzatziki. No Iraque, o tzatziki é chamado jajeek.
Nos EUA, o tzatziki é, por vezes, preparado com natas em vez de iogurte.
 
Tzatziki à moda da Sérvia e Bulgária:
Na Sérvia e na Bulgária, o tzatziki é classificado como salada e se chama snezhanka (“Branca de Neve”).
Uma variação proveniente das montanhas do Cáucaso, típica do Azerbaijão, é chamada ovdukh e usa o iogurte diluído em água, criando assim uma bebida refrescante de verão. No Azerbaijão iraniano, a mesma bebida se chama dukh; em outras regiões do Irã, chama-se mast-o-khiar.
 
Tzatziki à moda da Turquia
É preparado com iogurte, pepino, endro, hortelã, água, vinagre e azeite, entre outros ingredientes possíveis, tais como o pimentão.
É servido frio, em pequenas tigelas. Apresenta, normalmente, uma consistência semelhante a uma sopa, sendo, no entanto, possível prepará-lo mais espesso, adicionando menos água.
Pode ser consumido como acompanhamento, como molho ou isoladamente, como uma sopa.

RECEITA 1: Molho Grego de Iogurtetzatziki

 

Ingredientes:

– 1 pepino
– 5 folhas de hortelã
– 1 dentes de alho
– azeite, sal, alecrim e vinagre q.b.
– sumo de 1/2 limão
– 1 iogurte natural

Confeção:


1) Preparar o pepino, tirando-lhe as sementes com uma colher de sobremesa, para além da pele; cortar depois o pepino aos pedaços pequenos.

2) Colocar, no processador, o preparado anterior, juntamente com os restantes ingredientes, deixando bater tudo muito bem; reservar no frigorífico até à hora de servir.


RECEITA 2: Salada de Salmão, Cuscus e Tzatziki

Ingredientes:

2 postas de salmão (*)
– 1 chávena de couscous
– 100 gr de aipo
– 1 beterraba 
– salada variada pronta a servir q. b. 
– azeite, sal e pimenta q.b.
– 1 chávena de avelãs tostadas
– tzatziki q. b. (ver receita 1)

Confeção:

1) Preparar o salmão: levar as postas de salmão ao forno a 180ºC durante cerca de 40 minutos, juntamente com sal, pimenta e azeite q. b.; depois deve tirar-lhes a pele e as espinhas, para depois ser todo desfiado e reservar.

2) Preparar o couscous: colocar o couscous numa taça, vertendo água a ferver até o cobrir, para além de o temperar com um pouco de azeite; durante algum tempo, deixar  o couscous tapado com película aderente; destapar o couscous, tentando separá-lo com a ajuda de um garfo e reservar.


3) picar as avelãs com a ajuda de uma máquina de cozinha; cortar os talos do aipo em pedaços pequenos; descascar a beterraba com cuidado, de preferência com luvas, porque tinge muito as mãos, para depois ser ralada; reservar tudo.

4) dispor a salada numa taça de vidro por camadas, pela seguinte ordem: tzatziki, beterraba, aipo, couscous, salmão, salada, avelãs; colocar a tampa na taça, mantendo-a no frigorífico até à hora de servir.

(*) Encontra este produto à venda na loja Lota no Bairro, em Odivelas, 
com 5% de desconto, 
bastando dizer que vai da parte do blogue Cozinha Com Rosto! 

Agora, é só dirigir-se à loja e… bom apetite!
Depois… conte-me tudo!

E, já agora, pelas fotografias que eu tirei, pode entender-se que será uma ótima sugestão para levarem na vossa marmita para o trabalho, ou então, por que não preparar esta bendita receita para um bem-disposto piquenique com quem mais gostam, aprovam?

 
 
0
(Visited 12 times, 1 visits today)

2 Comments

  1. Mónica Rebelo 19 Julho 2018 at 11:59

    Muito obrigada pelo seu comentário!
    E volte sempre, porque… nós somos o que comemos!
    Outro bj, Mónica Rebelo do blogue Cozinha Com Rosto.

    Reply

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *