Que tal fazermos agora uma breve pausa, para tomarmos, em conjunto, um bom e cheiroso café, ora do lote FADO de intensidade 10, ora do lote CRAVO de intensidade 8, tirado pela bonita e elegante Máquina de Café Expresso KAFFA?

Escolham, já agora, nada mais nada menos do que, uma das mais populares especialidades da doçaria portuguesa, um Pastel de Nata, acabadinho de sair do meu forno, logo quentinho e ainda polvilhado de açúcar e canela, boa ideia?

É que, os pastéis de nata, ou pastéis de belém, ainda que possam ser saboreados em muitos cafés ou pastelarias, a receita original é, sem dúvida, um segredo exclusivo da Fábrica dos Pastéis de Belém, em Lisboa, devendo salientar-se que o Pastel de Belém foi eleito em 2011, como sendo uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal!

Em 1837, em Belém, próximo ao Mosteiro dos Jerónimos, numa tentativa de subsistência, os clérigos do mosteiro puseram à venda uns pastéis de nata. Nessa época, Belém e Lisboa eram duas localidades distintas com acesso assegurado por barcos a vapor. A presença do Mosteiro dos Jerónimos e da Torre de Belém atraíam inúmeros turistas que contribuíram para difundir os pastéis de Belém.

Na sequência da revolução liberal de 1820, em 1834 o mosteiro fechou. O pasteleiro do convento decidiu vender a receita ao empresário português vindo do Brasil Domingos Rafael Alves, continuando até hoje na posse dos seus descendentes.

No início, os pastéis foram postos à venda numa refinaria de açúcar situada próximo do Mosteiro dos Jerónimos. Em 1837 foram inauguradas as instalações num anexo, então transformado em pastelaria, a “A antiga confeitaria de Belém”. Tanto a receita original como o nome “Pastéis de Belém” estão patenteados.”

Para terminar, só gostava de relembrar que o Passatempo do Blog Cozinha Com Rosto em parceria com a KAFFA, ainda está a decorrer até amanhã às 24h, por isso apressem-se a participar para ganhar um Cupão de Desconto, que se traduz na oferta de uma Máquina de Café Expresso KAFFA, na compra de 5 sacos de cápsulas Sistema KAFFA, bastando ler as respetivas condições aqui.

E muito obrigada também à KAFFA, pela oportunidade única de conhecer os vossos produtos e toda a sua história envolvente, bastante rica em sabores e sensações!

RECEITA NA CATEGORIA DE SOBREMESA: Pastel de Nata

Ingredientes:

  • 250 g de leite gordo
  • 150 g de açúcar fino
  • 75 g de água
  • 30 g de farinha de amido de milho
  • 4 gemas
  • 1 pau de canela
  • 2 tiras de casca de limão
  • 1 embalagem de massa folhada retangular de compra
  • q. b. de óleo alimentar spray para cerca de 12 formas de alumínio para queques

Confeção:

  1. Calda de açúcar: levar um tacho ao lume com o açúcar e a água, devendo só mexer antes de ir ao lume, para depois deixar ferver até atingir o ponto pérola, ou seja, até aos 108º C de temperatura, com a ajuda de um termómetro.
  2. Creme de leite: mexer muito bem a farinha com um pouco de leite frio, de forma a transformar-se num certo creme sem grumos; levar o restante leite ao lume, juntamente com a canela e as cascas de limão, até começar a ferver; juntar este preparado, pouco a pouco, ao tal creme sem grumos, para logo a seguir voltar a ir tudo ao lume, mexendo sempre até engrossar.
  3. Creme do pastel de nata: juntar, em fio, a calda ao creme de leite, mexendo sempre com uma vara de arames para não formar grumos; deixar arrefecer um pouco, para depois misturar um pouco deste preparado nas gemas entretanto misturadas com a ajuda de um garfo, de forma a evitar um certo choque de temperatura; juntar depois tudo e mexer bem para incorporar as gemas no creme; passar o preparado anterior por um passador.
  4. Massa folhada: desenrolar a massa, para logo a seguir ser polvilhada com um pouco de água e ser novamente enrolada; cortar o rolo anterior às rodelas com cerca de 2 cm de espessura; aplicar o spray nas formas de alumínio para queques e colocar aí as rodelas de pé, forrando-as, com a ajuda do polegar humedecido em água, para não agarrar; levar as formas forradas com a massa folhada ao frigorífico, cerca de 10 minutos, ainda antes de serem recheadas com o creme do pastel de nata.
  5. Cozedura: encha as formas até 3/4 com o creme do pastel de nata, para depois serem levadas ao forno pré aquecido a 250ºC, até os pasteis ficarem com um certo aspeto tostado à superfície, devendo ficar com a massa dourada e crocante e o recheio cremoso.

 (fonte: http://www.ladolcerita.net/2015/06/pastel-de-nata-tradicional-portugues-5.html,

https://pt.wikipedia.org/wiki/Pastel_de_nata)

1
(Visited 111 times, 1 visits today)

2 Comments

  1. Marcelo 13 Dezembro 2019 at 05:15

    CozinhacomRosto, parabéns pelo site.
    Aprenda a fazer diversas Receitas fantásticas com café.
    A maneira simples de preparar variações incríveis com esta Bebida, acesse: http://bit.ly/aprendafazerreceitascomcafé

    Reply
    1. Mónica Rebelo 13 Dezembro 2019 at 16:04

      Obrigada pelo seu comentário,
      cumprimentos,
      Mónica Rebelo do Blog Cozinha Com Rosto.

      Reply

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *