Precisa de preparar um lanche rápido para assistir àquela série televisiva preferida no sofá, ou só pouco tempo antes de ir dormir é que reparou que, afinal, não tinha nada para tomar ao pequeno-almoço do dia seguinte, juntamente com o seu leite com chocolate ou café com leite? Então prepare-se para fazer o apontamento de uma receita crocante por fora e macia por dentro, podendo ser recheada com o que preferir mais, seja algo doce ou salgado: Pãezinhos Arrepiados de Queijo!

NOTAS INTRODUTÓRIAS

Em primeiro lugar, dirija-se já ao seu frigorífico e reveja se tem ovos, queijo e leite, ok?

E depois, desloque-se também até ao seu armário da cozinha, onde habitualmente guarda as farinhas ou produtos similares, para verificar se por acaso tem, para além de óleo alimentar, o chamado “polvilho doce”, conhece?

É que, a minha proposta de hoje tem a ver com o “Pão de queijo”, que normalmente contém «polvilho», dizendo este por sua vez respeito a um produto derivado da mandioca, que existe em duas versões, o polvilho doce e o polvilho azedo, dependendo sobretudo do próprio processo de fabricação utilizado, já que a sua principal diferença reside no facto do seu teor de acidez ser cinco vezes mais alta no polvilho azedo do que no doce.

E ainda que, no meu caso, eu tenha optado por utilizar o “polvilho doce para confeção de pãezinhos de queijo”, de acordo com o que se pode ler aqui, a melhor forma será até a de misturar um pouco dos dois tipos, uma vez que, por um lado, “de sabor suave, o polvilho doce confere elasticidade aos pratos, funcionando como uma espécie de cola que dá liga aos demais ingredientes“, enquanto que, por outro lado, “o polvilho azedo (…) tem um sabor mais ácido (…) o que confere um gosto mais intenso às preparações“, permitindo “que se formem bolhas de ar dentro da massa, fazendo o papel do fermento, de modo que ela cresça mais e fique mais leve“.

DOCE DE ABRUNHOS E GELEIA DE PÊRA SÃO PERFEITOS

PARA OS PÃEZINHOS ARREPIADOS DE QUEIJO

Prepare-se para saborear os seus deliciosos Pãezinhos Arrepiados de Queijo com os mais variados doces, por se contrastar, na minha opinião, muito bem com o sabor salgado do próprio queijo, que no meu caso foi a vez do “doce de abrunhos” e da “geleia de pêra“. Todavia, ficarão igualmente bem, dependendo da ocasião e do tipo de queijo incorporado, naturalmente, com presunto, fiambre, carnes assadas ou fumadas, entre outros produtos do género.

Entretanto, já agora acrescento que eu chamei-lhes ainda de «arrepiados», devido ao seu próprio aspeto final, não acham bem?

Só mais uma nota importante antes de avançar: ambos os tipos de polvilho “são livres de glúten, fazendo do polvilho um bom substituto para a farinha de trigo na alimentação de pessoas com doença celíaca ou que evitam consumir essa proteína.” (fonte: caldobom.com.br)

pãezinhos arrepiados de queijo

UM POUCO DE HISTÓRIA SOBRE O TRADICIONAL PÃO DE QUEIJO ORIUNDO DA AMÉRICA DO SUL

É uma variação da chipa, receita criada pelas missões jesuíticas, com influências indígena e europeia, que é típica de países como Paraguai e Argentina. Teria entrado no Brasil por volta da década de 1860.

Os primeiros registros do pão de queijo brasileiro são da década de 1950. Nos anos 1960, a receita foi disseminada pela cozinheira e empresária mineira Arthêmia Chaves Carneiro, que vendia a iguaria em diversos restaurantes do estado de São Paulo.

Apesar de ser denominado como “pão”, o pão de queijo consiste basicamente em um tipo de biscoito de polvilho azedo ou doce acrescido de ovos, sal, óleo vegetal e queijo, de consistência macia e elástica, existindo pequenas variações.

Há várias receitas diferentes, onde os ingredientes e o tipo do queijo variam muito – bem como o resultado final. Algumas usam polvilho doce, outras o azedo, ou mesmo ambos. Mas o que dá a sua principal característica é o fato de ser feito à base de polvilho de mandioca e algum tipo de queijo.

A gordura – banha de porco, óleo vegetal, manteiga ou margarina – funciona como um lubrificante molecular, contribuindo para a textura elástica da massa. O ovo contribui com a cor e seu sabor.

O tipo de queijo varia de acordo com a preferência ou disponibilidade, dando prioridade aos de sabor mais forte, como os curados. Os mais utilizados são o canastra, a mussarela, o parmesão e o minas frescal. O queijo dá o sabor típico do pão de queijo, daí seu nome.

Existe também o pão de queijo escaldado, técnica de preparo que exige utilizar água fervente, às vezes misturada com óleo vegetal no polvilho. O pão de queijo escaldado tem um sabor mais próximo do natural, já que no processo de escaldamento a massa fica pré cozida. Algumas receitas usam batata.

(fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A3o_de_queijo)

RECEITA DA CATEGORIA DE ACOMPANHAMENTO:

Pãezinhos Arrepiados de Queijo (receita confecionada na Bimby)

pãezinhos arrepiados de queijo

Ingredientes:

  • 150 de queijo
  • 200 g de leite
  • 100 g óleo
  • 1 colher de chá de sal
  • 250 g de polvilho doce para confeção de pãezinhos de queijo
  • 2 ovos

Confeção:

  1. colocar, no copo, o queijo aos pedaços, e ralar 10seg/ vel 9;
  2. retirar o queijo ralado do copo e reservar;
  3. colocar, no copo, o óleo, o leite e o sal, e programar 7min/ 90º/ vel 1;
  4. adicionar o polvilho e programar 20seg/vel 6;
  5. deixe arrefecer e, de seguida, adicionar os ovos, o queijo reservado e programar 1min/vel 6;
  6. amassar 2min/ vel espiga e deixar repousar cerca de 20 min;
  7. fazer bolas pequenas com a mão e levar ao forno pré aquecido a 160º cerca de 30 minutos.

(fonte: https://www.mundodereceitasbimby.com.pt/massas-levedas-receitas/pao-de-queijo/ncwnqb96-5cbcc-179046-cfcd2-99df75k4)

0
(Visited 71 times, 3 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *