«Para mim, viver é estar continuamente motivado. O significado da vida não é simplesmente existir, sobreviver, mais sim crescer, alcançar e conquistar.» (Arnold Schwarzenegger)

Para mim, viver é tal e qual o que a frase acima quer dizer: «crescer, alcançar e conquistar»!

Não adianta sonhar sem tentar concretizar, pelo menos uma vez, os nossos sonhos, porque, certamente, já todos nós nos imaginámos noutros lugares e a viver situações diferentes das atuais…

Por outro lado, também não é por causa, por exemplo, da situação concreta do possível contágio do novo coronavírus COVID-19, que vamos todos entrar em pânico, gerando constantemente pensamentos e atitudes negativas…

Duvidarmos das nossas próprias capacidades ou sentirmos a necessidade de nos justificarmos constantemente, apontarão sempre no sentido da crescente falta de confiança e perceção sobre nós mesmos…

«De acordo com os estudos de Albert Bandura, investigador da Universidade de Stanford que formulou a Teoria da Aprendizagem Social, a autoconfiança é a soma de dois fatores. Por um lado, a perceção de autoeficácia: em que medida nos vemos como capazes de realizar tarefas ou enfrentar situações e ser bem-sucedidos. Por outro, a autoestima, que se funda na avaliação que fazemos do nosso valor e do quão merecedores somos de coisas boas.» (fonte: https://nabexigamandoeu.pt/blog/mente-sa/confianca-propria-e-nos-outros/)

«Estando eu na posse desta página de Facebook, intitulada de MR Kitchen desde o dia 12 de março de 2014, com o slogan “Onde cozinhar é uma delícia!”, cujo objetivo principal era o de, e só quase unicamente através desta rede social, partilhar a confeção de receitas culinárias, incentivando outros a fazerem o mesmo, a partir do dia 6 de janeiro de 2017 fiquei tentada a desenvolver um projeto maior, o Blogue Cozinha Com Rosto, com o slogan “Nós somos o que comemos!”, já dizia Hipócrates há mais de 2500 anos, necessariamente ligado a outras redes sociais, tais como Youtube, Google+, Instangram, Pinterest ou Twitter.»

(fonte: https://www.facebook.com/CozinhaComRosto)

Portanto, agradecendo, desde já, toda a confiança depositada em mim e no meu projeto, nomeadamente para quem me segue, desejarei continuar a espalhar pensamentos e atitudes positivas, porque a alimentação tem forçosamente a ver com todas as funções vitais do nosso organismo, logo também com a nossa maneira de ser, pensar e agir, ou já agora com as nossas práticas e hábitos no dia-a-dia, daí o título “Cozinha Com Rosto“…

«Denomina-se alimentação ao processo de ingestão de alimentos a fim de proporcionar os nutrientes necessários para o desenvolvimento do organismo. A alimentação é de grande importância para a saúde humana, pois quando realizada de maneira correta é possível evitar um grande número de doenças, além de servir de base da nutrição. Ela está relacionada em boa parte com os produtos alimentares que historicamente um país produz com maior eficiência, embora na atualidade, graças à eclosão do comércio e da globalização, existe uma tendência que gera uniformidade a ela.» (fonte: https://conceitos.com/alimentacao/)

Para finalizar, e nomeadamente agora para quem ainda não me segue, convido-vos a serem Subscritores deste Blog aqui, de forma a receberem também, de uma forma totalmente gratuita e em formato PDF, a minha Revista Digital Trimestral “P´ra Mesa“, estando neste momento a preparar a edição N.º 12, combinado?

Assim será uma forma de ao mesmo tempo terem o devido acesso a mais e melhores informações acerca de uma dada região do nosso país, tanto a ver com a sua cultura e tradição, bem como a sua gastronomia e produtos locais, recomendações minhas acerca de restaurantes ou lojas mais emblemáticas, etc, parece-vos bem?

Em conclusão: vamos brindar juntos aos… 6 anos de existência da minha página do Facebook Cozinha Com Rosto?

RECEITA DA CATEGORIA DE SOBREMESAS: Bolo de Crepes com Creme de Pasteleiro e Chantilly

Ingredientes:

  • Massa de Crepes (ver receita abaixo)
  • Creme de Pasteleiro (ver receita abaixo)
  • Chantilly (ver receita abaixo)
  • Óleo Alimentar, Morangos e Açúcar em pó q. b.

Massa de Crepes:

  • 6 colheres de sopa de manteiga derretida
  • 3 chávenas de leite
  • 6 ovos
  • 1½ chávenas de farinha de trigo
  • 7 colheres de sopa de açúcar
  • Sal q. b.

Creme de Pasteleiro:

  • 1 ovo
  • 1 colher de sopa de farinha de trigo
  • 2 colheres de sopa de açúcar 
  • 1 colher de sopa de amido de milho
  • 1 chávena de leite
  • 1 colher de chá de aroma de baunilha
  • 1 colher de chá de água quente

Chantilly:

  • 200 ml de natas
  • 2 colheres de açúcar

Confeção:

  1. Fazer o Creme de Pasteleiro: numa tigela, adicionar os ovos, a farinha, o açúcar e o amido de milho, batendo tudo muito bem; numa panela, em lume baixo, levar o leite até estar quase a ferver, devendo retirá-lo logo a seguir para ainda deixar arrefecer um pouco antes de o verter, aos poucos, na mistura anterior de ovos; levar o creme ao lume, devendo bater constantemente até começar a engrossar; retirar o preparado do lume e adicionar o aroma de baunilha e a água quente, mexendo novamente; colocar o creme no frigorífico durante cerca de 3h;
  2. Fazer a Massa de Crepe: numa panela pequena, aquecer o leite, para logo a seguir ser retirado do lume e reservar enquanto arrefece um pouco; numa tigela grande, usando a batedeira em velocidade baixa, misturar os ovos, a farinha, o açúcar e o sal; adicionar lentamente o leite morno e a manteiga derretida, para depois verter a massa num recipiente bem fechado, de forma a deixá-la no frigorífico durante algumas horas;
  3. Fazer os Crepes: retirar a massa de crepe do frigorífico, de forma a retomar a temperatura ambiente; preparar algumas folhas de papel vegetal quadradas, para depois colocar entre os crepes que se forem retirando da frigideira; colocar um pouco de óleo alimentar numa frigideira antiaderente em lume baixo e, logo a seguir, 1 concha de sopa de massa de crepe de forma a cobrir toda a sua superfície; deixar cozinhar até o fundo do crepe começar a ficar levemente dourado, para logo a seguir, com a ajuda de uma espátula, conseguir virar o crepe delicadamente com os dedos, deixando-o cozinhar do outro lado até também começar a ficar dourado; retirar imediatamente o crepe cozido e colocá-lo por cima de um pedaço de papel vegetal; repetir o processo anterior até ter cerca de 20 crepes;
  4. Finalizar o Recheio do Bolo de Crepes com o Chantilly: deixar o pacote de natas no frigorífico durante algum tempo, de forma a fazer depois o Chantilly, e ainda adicionar o açúcar, antes de ser vertido sobre o Creme de Pasteleiro, que entretanto também tinha sido retirado do frigorífico para retomar a temperatura ambiente;
  5. Finalizar o Bolo de Crepes: colocar um crepe no prato de servir o bolo, para depois, com uma espátula pequena, cobrir tudo com uma camada fina do Recheio de Creme de Pasteleiro e Chantilly; colocar outro crepe por cima e ir repetindo o processo anterior até chegar ao 20.º crepe; polvilhar o topo com açúcar em pó e enfeitar a gosto com, por exemplo, morangos cortados em forma de «rosas», tal como podem ver aqui.

(fontes: https://www.thebakerchick.com/creme-brulee-crepe-cake/)

0
(Visited 46 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *