A cidade de Lisboa é deveras apaixonante, com imensas ruas e vielas por descobrir, debaixo de um clima otimamente temperado através das margens do rio Tejo, atraindo-nos, a cada minuto que passa, com o seu ar boémio e contemporâneo ao mesmo tempo.

Esta cidade das sete colinas, sobretudo este mês, tresanda a fado, a sardinha assada, a bailarico, a pastel de nata, etc, sendo idealmente perfeita para se tirar uma boa fotografia a pedido de algum estrangeiro que passe por nós, por uma qualquer calçada portuguesa, ou não fôssemos nós marcantemente gentis e hospitaleiros!

Outra coisa que cada vez está mais em voga, é a Gastronomia Portuguesa, cabendo a cada um de nós lisonjear cada um dos seus pratos típicos, existindo para todos os gostos e preços.

 

E a cerca de 500 m da Praça de Luís de Camões, recomendo, antes de mais, degustar uma autêntica e deliciosa Ginjinha, pois nesse mesmo espaço, apesar de pequeno, ela mesma existe com um toque mais natural e cremoso, podendo até levar-se uma garrafa para casa, sendo também uma verdadeira relíquia para quem mais gostamos, sem dúvida!

O seu ambiente é deveras acolhedor e descontraído, com uma decoração única, com imagens de alguns feitos marcantes, lembrando a “Lisboa antiga”, para além de algumas molduras preenchidas com rótulos de outrora.
O seu objetivo maior será o de oferecer, cada vez mais, aos seus clientes, nomeadamente estrangeiros, o melhor de Portugal e 100% natural!

 
A Ginjinha do Combro, tal como é carinhosamente conhecida, está aberta de segunda a sábado, entre as 11h00 e as 19h30, sendo a mais aclamada Casa de Ginja de Lisboa, situada na Calçada do Combro, nº 79, tal como podem verificar no mapa abaixo:  

Quanto ao tipo de atendimento a que eu tive acesso logo da primeira vez em que entrei, foi bastante convidativo, demonstrando, desde logo, um profundo conhecimento pelos diversos produtos aí expostos, tais como: postais, gravuras, cerveja artesanal de ginja, vinhos, licores, doces, compotas, algum tipo de artesanato e o famoso refresco de Capilé.

Também há o “Livro dos Elogios”, donde eu não consegui deixar de escrever uma terna mensagem de agradecimento por de me terem recebido tão bem e pela exclusividade dos seus próprios produtos, fortemente capazes de despertarem o interesse, além-fronteiras, para conhecer mais e melhor Portugal!

0
(Visited 15 times, 1 visits today)

2 Comments

  1. Mónica Rebelo 13 Dezembro 2018 at 18:01

    Muito obrigada pelo comentário, esperando encontrá-la por aqui mais vezes!
    Boas continuações,
    Mónica Rebelo do blog Cozinha Com Rosto.

    Reply

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *