A mousse no chocolate é uma sobremesa com uma composição tradicional que inclui, pelo menos, o chocolate e a clara de ovo batida em castelo. Por vezes, pode ser enriquecida com gema de ovo, açúcar, gelatina, leite ou nata, ou ainda especiarias (canela, baunilha, chá, gengibre, etc), bem como raspas de citrinos. Para ser considerada uma receita vegana pode substituir-se a clara de ovo, ora pela água de cozer o grão de bico (aquafaba), ora pelo tofu sedoso.

A mousse de chocolate, de origem francesa, portanto, fora então descrita em 1755, por Menon, sob o nome “Mousse de Chocolate”, termo também aplicado à espuma na bebida de chocolate. Em 1820, Viard dá uma receita no Royal Cook, mas foi criado por Charles Fazi (Suíça), servo de Luís XVI.


Aquafaba (/ ˌɑːkwəfɑːbə /) é o nome de uma água na qual leguminosas, como grão-de-bico, são cozidas. Esta água tem uma aparência viscosa e o aquafaba tem a capacidade de imitar as propriedades das claras de ovos na cozinha, podendo ser usado para substituir as claras em algumas receitas, sendo particularmente apreciada por pessoas que não consomem ovos.

Em dezembro de 2014, o francês Joël Roessel descobriu que a água de latas de feijão e outros vegetais podia ser usada para formar espumas. Roessel compartilhou as suas experiências num blog, Révolution Végétale, onde ele publicou receitas de ilha flutuantemousse de chocolate e fez um merengue  com água do grão-de-bico, açúcar, amido de milho e goma de guar.

A palavra “aquafaba” fora assim inventada a 13 de março de 2015, pela Goose Wohlt para fornecer um nome comum para este líquido de cozimento. É uma concatenação da palavra latina para água, aqua e a palavra latina para feijão, fava . Após a adoção internacional dessa palavra, esse neologismo foi oficialmente submetido ao Oxford English Dictionary um ano depois.


 

Receita: MOUSSE DE CHOCOLATE COM AVELÃS E NATAS



Ingredientes:

– 200 g de chocolate
– 50 gr de açúcar em pó
– 4 colheres de sopa de açúcar amarelo
– 3 colheres de sopa de margarina
– 6 ovos
– 2 colheres de sopa de Vinho do Porto
– licor de amêndoa amarga q. b.
– uma embalagem de granulado de chocolate
– 1 pacote de natas 
– 1 chávena de avelãs picadas

Confeção:

1) Fazer uma mousse de chocolate: bater as gemas com o açúcar e juntar o chocolate já derretido, em banho-maria, com a manteiga e o vinho; envolver tudo, com cuidado, nas claras em castelo e levar ao frigorífico.

2) Bater as natas com o açúcar em pó.

3) Picar as avelãs, que no caso de as comprar inteiras e com pele, fazer primeiro o seguinte processo: tostar as avelãs por breves minutos no forno a cerca de 180ºC, para depois as colocar num pano e esfregar até a película sair.

4) Construir o doce em taças pela seguinte ordem de camadas: espalhar, no fundo de cada taça, um pouco de avelãs picadas, ao qual se juntam umas gotas de licor de amêndoas amargas, pressionando um pouco com uma colher de café; distribuir de seguida a mousse de chocolate; colocar ao centro um pouco do chantilyenfeitar por cima com as restantes avelãs picadas e granulado de chocolate a gosto

0
(Visited 19 times, 1 visits today)

4 Comments

  1. Mónica Rebelo 6 Julho 2018 at 16:39

    Obrigada pela sua participação, ficando então à espera dos resultados, podendo publicar depois, à sua vontade, uma fotografia na minha página do facebook
    https://www.facebook.com/CozinhaComRosto/
    Outro bj e volte sempre,
    porque… nós somos o que comemos!
    Mónica Rebelo do blogue Cozinha Com Rosto.

    Reply
  2. Mónica Rebelo 6 Julho 2018 at 10:00

    Muito obrigada pelo seu comentário, que eu cá fico à espera do resultado!
    Beijinhos e tudo de bom!
    Porque… nós somos o que comemos,
    Mónica Rebelo do blogue Cozinha Com Rosto.

    Reply
  3. Carolina Sofia 6 Julho 2018 at 09:58

    Tem ótimo aspecto. Adoro mousse de chocolate, principalmente a caseira (fica mesmo divinal), mas essa receita nunca tinha visto antes. Guardei a receita, para poder fazer. Beijinho

    Reply

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *