AS ABELHAS E O MEL

Abelhas são insetos voadores, conhecidos pelo seu papel na polinização. Pertencem à ordem Hymenoptera, da superfamília Apoidea, subgrupo Anthophila, e são aparentados das vespas e formigas.

O representante mais conhecido é a Apis mellifera, oriunda do Velho Mundo, criada em larga escala para a produção de melceraprópolisgeleia real e veneno (Apitoxina). As espécies de abelhas nativas das Américas (Novo Mundo) não possuem ferrão. A maioria destas pertence à tribo Meliponini.

Mel é um alimento saudável que deve ser incluído na nossa alimentação, sendo um ótimo produto alternativo ao açúcar refinado, para além de conter flavonóides e ácidos fenóticos e de ser bem mais nutritivo, pois é rico em vitaminas do complexo B (B1, B2 e B6), vitamina C, ferro, cálcio, fósforo, sódio e potássio. 

Benefícios do mel para a nossa saúde: excelente elemento antissético, antibacteriano e antimicrobiano; ajuda a melhorar o aspeto da pele e na formação e manutenção de dentes saudáveis; aliado no ganho de massa muscular, melhorando o desempenho físico; ajuda no combate à tosse e irritação da garganta e na prevenção de alguns tipos de cancro e doenças cardiovasculares; recomendado nos casos de anemia, virtudes laxativas, melhorando significativamente o trânsito intestinal.

Todavia, o mesmo não deve deve consumido por crianças até aos 3 anos, tal como por pessoas às quais se diagnosticou diabetes sem uma orientação médica eficaz.

Já agora, quando ingerido, é imediatamente assimilado pelo nosso organismo, em que a glicose e a frutose passam directamente para os vasos sanguíneos, devendo ser mantido num frasco de vidro bem fechado, num local seco e fresco.

Reza a lenda que, em tempos antigos: quando um homem se apaixonava por uma mulher, raptava a eleita numa noite de lua cheia. Durante um mês, bebiam uma mistura afrodisíaca, adocicada com muito mel. Resultado: paixão eterna.

O mel é, portanto, um produto/medicamento natural e utilizado desde há muito tempo, sendo ao mesmo tempo elaborado a partir do néctar de inúmeras flores, logo combina diversas propriedades provenientes de diferentes espécies vegetais. De qualquer forma, tendo em conta igualmente a sua proveniência regional, o mesmo pode variar de tonalidade, densidade e sabor. 

EXEMPLOS DE RECEITAS DE UTILIZAÇÃO DO MEL:

Produto contra a casta: juntar 9 partes de mel para uma de água e formar uma espécie de gel que pode aplicar diretamente no couro cabeludo. 

Protetor de lábios: misturar um pouco de mel com óleo de amêndoas doces e por fim um pouco de cera de abelhas. 

Analgésico para cortes e queimaduras: por conter uma quantidade significativa de peróxido de hidrogénio, semelhante ao da água oxigenada, serve para limpar cortes e queimaduras, bastando aplicar mel e esperar que este seja absorvido pela pele. 

Conservante natural: como conservante para vários alimentos, nomeadamente fruta, basta que coloque os alimentos num recipiente hermético e que regue com uma mistura de mel e água até cobrir tudo. 

Amaciador do cabelo: os seus nutrientes fortalecem a raiz do cabelo, devendo aplicar mel puro por todo o cabelo, deixando atuar cerca de 20 minutos, para depois retirar com água morna.

Máscara facial: por ter propriedade antibióticas, faz do mel uma maravilhosa máscara para a pele, podendo usar-se frequentemente.

Esfoliante de rosto e corpo: todo o mel 100% puro cristaliza, logo pode ser usado para esfoliar o rosto e o corpo, sendo capaz de eliminar as impurezas e todas as células mortas; sugiro misturá-lo com um pouco de óleo de coco, sendo só necessário esfregar pelo corpo e depois retirar com água morna.
0
(Visited 31 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *