E se, por acaso, no último texto publicado deste blogue, foi retratado um tema envolta da laranja (NA COZINHA DAS AVÓS: 11+1 FORMAS DE REAPROVEITAMENTO DA CASCA DE UMA LARANJA), no texto de hoje retratar-se-á um tema envolta da tangerina, fruto este que também deve estar presente na nossa dieta alimentar, de grande valor nutricional, podendo utilizar-se os seus gomos em saladas, o seu sumo numa receita de carne ou a sua casca para fazer chá!
 
Quando nos dirigimos ao mercado, deve optar-se por adquirir tangerinas pesadas, com boa consistência, casca fina e com um aspeto brilhante.
 

“A tangerina (Citrus reticulada), também mexerica, laranja-mimosa, mandarina, fuxiqueira, poncâ, mangerica, laranja-cravo, mimosa, bergamota, clementina, é uma fruta cítrica de cor alaranjada e sabor adocicado. Parece ser uma antiga espécie selvagem, nativa da Ásia (ÍndiaChina e países vizinhos de climas subtropical e tropical úmido).

O valor nutritivo do suco ou da polpa varia conforme a espécie, mas é sempre boa fonte de vitaminas A e C e sais minerais como potássiocálcio e fósforo. A vitamina C é essencial para o sistema imunológico. A vitamina A é indispensável para a saúde dos olhos e da pele e aumenta a resistência às infecções. As vitaminas do complexo B fortificam os nervos.
A tangerina é considerada grande fonte de magnésio. Ele tem papel importante na síntese das proteínas, na contratilidade muscular e na excitabilidade dos nervos.
Popularmente, a tangerina é conhecida pelo seu efeito diurético, digestivo e aumento na eficiência física. É laxativa, pois apresenta grande quantidade de fibras, devendo ser ingerida com o bagaço para melhorar o funcionamento do intestino. O chá das folhas é considerado popularmente como calmante.”
 
 
Quanto ao óleo essencial da planta obtido a partir da sua casca, este por sua vez contém certos constituintes que contribuirão, sem dúvida, para o facto de ser utilizado para fins médicos e cosméticos, bem como um aditivo alimentar
Também tem um efeito calmante, tendo um efeito positivo sobre o nosso sono, mesmo em criançasE ainda tem efeitos benéficos sobre a nossa pele, evitando o aparecimento de estrias, para além de ajudar no desaparecimento da celulite, ao mesmo tempo que nutre, tonifica e restaura. 
Óleo essencial de tangerina é muito útil para nós no inverno, quando o organismo não tem o sol, força, energia e vitaminas. Graças a este óleo vitaminas são mais bem assimiladas, aumenta a imunidade. Também melhora a função do sistema digestivo, e o corpo é limpo de toxinas. Propriedades de petróleo são de valor inestimável: anti-inflamatória, antifúngica, anti-séptico, antiespasmódico e anti-escorbuto. Assistência muito bom óleo para aqueles que têm sangramento e inflamação das gengivas. Isso ajuda a eliminar o excesso de líquido do corpo, tem um efeito colerético, e é aplicada com êxito no combate contra o excesso de peso. Uma vez que este óleo tem uma ação muito leve, o seu amor para usar até mesmo aquelas pessoas que são propensas a alergias.
BOLO DE TANGERINA


Ingredientes:

-1,5 chávena de açúcar
– 1,5 chávena de farinha
– 1 chávena de óleo
– sumo e raspa de 2 tangerinas
– 6 ovos
– 2 colheres de chá de fermento
– q. b. de cascas de tangerina cristalizada (ver receita abaixo)

Confeção:

1) bater muito bem o açúcar com as gemas. 
2) acrescentar o óleo, o sumo e a raspa de laranja, mexendo bem.
3) adicionar a farinha com o fermento, envolvendo tudo muito bem.
4) bater as claras em castelo, adicionando-as, com cuidado, ao preparado anterior.
5) cozer numa forma previamente untada com margarina e polvilhada com farinha, cerca de 40 minutos a 180ºC.
6) servir o bolo enfeitado com algumas das cascas de tangerina cristalizadas.

 

CASCA DE TANGERINA CRISTALIZADA
 
Ingredientes:

– 6 tangerinas
– 3 chávenas de açúcar branco
– água
– açúcar baunilhado
– 1 pau de canela
– 1 flor de anis
– açúcar em pó q. b.
– grelha

Confeção

1) Cortar as tangerinas em quartos e retirar-lhes a casca com cuidado.
2) Cortar a casca anterior em fatias finas e colocá-las numa panela cobertas com água, juntamente com o pau de canela e a flor de anis.
3) Passados 30 minutos, substituir por outra quantidade igual de água a ferver, repetindo o mesmo processo em lume brando.
4) Retirar a água com um escorredor e reservar as cascas, para depois acrescentar o açúcar branco e 1 chávena de água na mesma panela.
5) Deixar a mistura ferver, mexendo sempre até o açúcar dissolver.
6) Colocar as cascas de volta na panela e deixá-las cozinhar no “mínimo” até ficarem amolecidas e levemente transparentes.
7) Retirar as cascas da panela e passá-las no açúcar baunilhado.
8) Colocar as cascas de laranja cristalizadas a secar numa grelha de um dia para o outro.
9) Guardar as cascas de tangerina cristalizadas, até cerca de 2 semanas numa embalagem bem fechada, forrada com açúcar em pó.
0
(Visited 1 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *