Se muitos portugueses já seguem, à risca, todas as regras impostas pelo importantíssimo Decreto do Governo que regulamenta o atual Estado de Emergência, decretado pelo Exmo. Senhor Presidente da República no passado dia 18 de março, muitos outros, infelizmente, ainda não perceberam o perigo exponencial que todos corremos!

Mas…

«O presente decreto incide, designadamente, sobre a matéria da circulação na via pública, regulando a prossecução de tarefas e funções essenciais à sobrevivência, as deslocações por motivos de saúde, o funcionamento da sociedade em geral, bem como o exercício de funções profissionais a partir do domicílio.»

E também…

«Artigo 13.º

Regras de segurança e higiene

No caso dos estabelecimentos de comércio a retalho ou de prestação de serviços que mantenham a respetiva atividade (…), devem ser observadas as seguintes regras de segurança e higiene:
a) Nos estabelecimentos em espaço físico, devem ser adotadas as medidas que assegurem uma distância mínima de dois metros entre pessoas, uma permanência pelo tempo estritamente necessário à aquisição dos produtos e a proibição do consumo de produtos no seu interior, sem prejuízo do respeito pelas regras de acesso e afetação previstas na Portaria n.º 71/2020, de 15 de março»

Portanto, meus caros leitores deste Blog, é de imperativa importância ficarmos mesmo em casa, cumprindo o intitulado «Dever geral de recolhimento domiciliário», tal como está expresso no Artigo 5.º do mesmo Decreto .

Ou seja, se por acaso for mesmo necessário saírem para adquirir bens ou serviços essenciais, por favor, se possível, não se dirijam em grupo e evitem estar à espera numa fila de supermercado…

É que basta percorrer uma ou outra rede social para nos saltar logo à vista uma ou outra imagem contendo um conjunto de pessoas a passear na rua, ou até sentados num banco de jardim a manusear o telemóvel…

E se a hora de abertura ao público em geral, de um supermercado, passou a ser só às dez da manhã, por exemplo, às nove já começam a aparecer clientes à porta, mas será mesmo necessário!?

E se alguns usam máscara e luvas, outros usam só luvas ou só máscara, ou então muitos ainda não usam nada…

Mas quem é que, por outro lado, nos garante, e com a máxima certeza, que estamos de facto imunes ao vírus só por estarmos com a dita máscara e luvas devidamente colocadas!?

Entretanto, também existem aquelas pessoas que vivem neste momento bastante assustadas em casa e que a todo a hora desinfetam as mãos e/ou as superfícies que sobretudo utilizam com maior frequência…

Em resumo: vamos principalmente respeitar-nos uns aos outros, que no caso de não ser preciso ir trabalhar, fiquemos em casa, porque podemos sempre fazer algum tipo de exercício físico ou uma visita virtual a um museu, ler um bom livro, brincar com as crianças, ver um filme, cozinhar, etc.

E ainda que, num futuro mais ou menos próximo, nos deparemos com uma profunda e prolongada crise económica, nomeadamente na área do turismo ou das pequenas e médias empresas em geral, não nos deixemos ir também por um caminho ainda mais penoso, que é o da falta de saúde, seja a nossa ou a de quem vive connosco!

Ainda ontem lia aqui que «Acessos à Póvoa de Varzim controlados pela PSP após “desrespeito ao Estado de Emergência”» e que a «Ação foi tomada devido “ao comportamento inconsciente” de muitas pessoas que este domingo de manhã passearam pela cidade», e ainda aqui que «Sete pessoas foram detidas hoje pelas forças de segurança por crime de desobediência no âmbito do estado de emergência, disse o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita», enfim…

E foi a pensar em quem está desse lado, ora a ler este artigo sentado ao computador em sua casa, ou a partir do seu telemóvel ou tablet no conforto do seu sofá, que eu decidi experimentar, no passado sábado de tarde, um receita nova de pão com cerveja preta, apesar da receita original sugerir cerveja clara, porque era aquela que eu tinha mais à mão no frigorífico, bem como dois tipos de farinhas, que eu até já tinha ali um pouco esquecidas, na minha dispensa, será que vos conquistei?

Entretanto pensei também… e uma vez que o forno estava ligado, por que não colocar um chouriço a assar lá dentro!?

E pronto… lá se redigiu o petisco abaixo… “Chouriço Assado no Forno com Pão de Trigo Sarraceno, Cerveja Preta e Mel“… enquanto eu, e mais alguém, sentados à mesa, à hora de jantar desse mesmo dia, simplesmente íamos devorando mais um e outro pedaço de chouriço, ou de pão… vamos para a cozinha?

RECEITA DA CATEGORIA DE SNACKS: Chouriço Assado no Forno com Pão de Trigo Sarraceno, Cerveja Preta e Mel

Ingredientes:

  • 330 ml de cerveja preta
  • 2 colheres de sopa de óleo vegetal
  • 1 colher de sopa de fermento biológico seco
  • 3 colheres de sopa de mel
  • ¾ colheres de sopa de sal
  • 300 g de farinha de trigo sarraceno
  • 00 g de farinha de trigo
  • 1 chouriço caseiro

Confeção:

  1. Na tigela da batedeira, colocar a cerveja, o fermento e o mel, deixando bater tudo muito bem;
  2. Adicionar a farinha de trigo sarraceno, o óleo vegetal e o sal e deixar bater mais um pouco, antes de começar a adicionar a farinha de trigo, aos poucos, até a massa deixar de estar colada à tigela;
  3. Retirar a massa da tigela da batedeira e amassá-la numa superfície com farinha durante alguns minutos;
  4. Colocar novamente a massa na tigela, cobrir com um pano e deixar a massa a levedar até dobrar de volume, ou então durante cerca de 2h;.
  5. Colocar a massa sobre a mesma bancada levemente enfarinhada, para ainda amassar um pouco antes de modelar o pão no formato desejado, colocando-o na forma de ir ao forno, ou em duas iguais, que foi o que eu fiz, e logo a seguir deixá-lo ainda a levedar por aproximadamente 30 minutos;
  6. Polvilhar a massa com farinha de trigo e fazer alguns cortes com uma faca afiada, mas sem a pressionar.
  7. Tapar a forma com uma folha de papel de alumínio e levar a forma ao forno pré-aquecido a 200ºC cerca de 30 minutos, para a seguir retirar a folha de alumínio e ainda ficar no forno cerca de 10 minutos;
  8. Retirar o pão do forno, deixando-o arrefecer um pouco, numa grade, e colocar o chouriço a assar no forno, depois de lhe serem feitos pequenos golpes com a mesma faca afiada.
  9. Servir o chouriço assado no forno com o pão de trigo sarraceno com cerveja preta e mel.

(fontes: https://melepimenta.com/2019/02/receita-de-pao-integral-de-cerveja-e-mel.html)

0
(Visited 102 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *