Quem é que não acha que a vida corre cada vez mais rápido?

Mas será só uma sensação minha ocasional ou será que existe mesmo algum tipo de explicação científica para este tipo de fenómenos?

Então não é que tropecei outro dia com um certo artigo pela Internet, e depois com mais outro e outros mais ainda a seguir, sobre este mesmo assunto?!

Eu, desde que me lembre, sempre fui muito curiosa com vários assuntos, como por exemplo a ver com o tema da ciência, por isso fiz mais algumas pesquisas e encontrei o seguinte:

O fenómeno parece não fazer sentido, mas desde o século XIX que os psicólogos o explicam através da Lei de Weber (também conhecida como Lei de Weber-Fechner). O que a lei nos diz é que para estímulos de intensidade inferior, a nossa sensação é mais apurada do que para estímulos de intensidade superior.

E realmente, pensando bem, o que me acontecia em criança era que a vida parecia passar muito mais devagar, fazendo-me, digamos que, aproveitar mais e melhor certos momentos… mas também acho que a inocência própria de uma criança devia ter a sua influência, não acham?

Mas façamos agora a seguinte experiência:

Se estiver com um amigo ou familiar, experimente fazer o que Weber testou com o seu aluno. Sem lhe dizer os valores, dê-lhe para uma mão algo que pese 100 gramas e para outra algo que pese 150 gramas. Pergunte-lhe qual o objeto mais pesado. (…) De seguida, dê ao seu parceiro algo que pese 1 quilo e 100 gramas, e outro que pese 1 quilo e 150 gramas. É aqui que o ser humano tem mais dificuldade.

A diferença de peso entre as dois objetos mantém-se mas parece mais difícil detetá-la. Podemos então dizer que a intensidade de um estímulo, que neste caso corresponde ao peso dos objetos, não é diretamente propocional à sensação desse estímulo. (…) O que vários cientistas e académicos têm vindo a defender é que a teoria de Weber não se aplica apenas a estímulos físicos. A passagem do tempo, por exemplo, pode ser explicada seguindo esta lógica.”

Portanto, já sabe: da próxima vez que comemorar o seu aniversário, não vale mesmo nada a pena pensar que está a envelhecer demasiado depressa, mas que se trata apenas de um fenómeno psicológico perfeitamente normal!

Por isso, vamos lá mas é comemorar o facto de que a vida é para ser vivida com a maior intensidade possível a cada dia, hora e segundo, devendo conectar-se sempre aos nossos desejos mais profundos, de forma a irmos ao encontro da nossa própria felicidade lado a lado de quem mais gostamos, correto?

E aqui segue então a minha sugestão de ementa para um jantar muito especial, dedicado também a alguém muito especial para mim, uma vez que fazer anos também é sinónimo de somar sabores, tal como escreveu George Sand, que sendo este o pseudónimo de Amandine Aurore Lucile Dupin, baronesa de Dudevant (Paris, 1 de Julho de 1804 — Nohant, 8 de Junho de 1876), clamada romancista e memorialista francesa, é considerada, nada mais nada menos do que, a maior escritora francesa!

Vamos cozinhar?

RECEITA NA CATEGORIA DE SNACKS: Wraps de Sementes Gratinadas com recheio de Cogumelos e Bacon

Ingredientes:

  • wraps de sementes q. b.
  • 1 cebola pequena
  • 125 g de tiras de bacon fumado
  • 1 dl de azeite
  • 2 alhos
  • 1 ramo pequeno de salsa
  • 1 embalagem de compra de cogumelos frescos laminados
  • 1 embalagem de compra de molho béchamel
  • noz moscada q. b.
  • 1 dl de vinho branco
  • queijo ralado q. b.

Confeção:

  1. Fritar um pouco as tiras de bacon numa frigideira, antes de juntar a cebola e os alhos, tudo picado, bem como o azeite, de forma a preparar um refogado;
  2. Adicionar os cogumelos frescos laminados, para além do ramo de salsa e do vinho branco, deixando cozinhar durante alguns minutos;
  3. Verter o molho béchamel, previamente misturado com um pouco de noz moscada a gosto, mexendo bem até apurar e ganhar alguma consistência;
  4. Depois de distribuir os wraps de sementes pelos pratos individuais entretanto escolhidos para irem ao forno, espalhar o preparado anterior por cima destes, bem como o queijo ralado a gosto;
  5. Levar os pratos individuais ao forno até gratinarem. 

RECEITA NA CATEGORIA DE SOPA: Creme de Abóbora Assada acompanhado de Chouriço Mouro Assado aos Cubos

Como esta receita já foi publicada noutro artigo do blog, por favor clique aqui.

Entretanto, uma vez que o meu forno estava a ser utilizado, aproveitei para ainda assar aí um pouco de chouriço mouro, tendo-o depois cortado tudo aos cubos pequenos, de forma a ser servido juntamente com o creme, já dentro da abóbora hokaido!

RECEITA DA CATEGORIA DE ESPECIAIS: Bolo Suspiro de Chocolate

Ingredientes:

Placas de Suspiro de Cacau:

  • 8 claras de ovos
  • 450 g de açúcar fino
  • 4 colheres de sopa de cacau

Creme de Chocolate:

  • 300 g de chocolate >70% cacau 
  • 500 ml de natas 

Ganache de Chocolate:

  • 300 g de chocolate >70% cacau 
  • 200 ml de natas 
  • 1 colher de sopa de manteiga

Confeção:

  1. Placas de Suspiro: pré-aquecer o forno a 100ºC; preparar 4 folhas de papel vegetal, desenhando 4 círculos com cerca de 20 cm de diâmetro; bater as claras até ficarem espumosas; adicionar o açúcar aos poucos até obter um merengue firme; envolver o cacau peneirado até obter uma cor homogénea; dividir e espalhar o merengue pelas 4 folhas de papel vegetal e levar ao forno em 4 tabuleiros durante 2h, mudando a sua posição de vez em quando; deixar arrefecer as placas de suspiro no forno.
  2. Creme de Chocolate: levar  200 ml de natas ao lume, até começarem a borbulhar; adicionar o chocolate em pedaços e mexer até derreter; levar ao frigorífico até arrefecer; bater as restantes natas e envolver no creme previamente arrefecido.
  3. Ganache de Chocolate: levar as natas ao lume até começarem a borbulhar; adicionar o chocolate em pedaços e a manteiga, mexendo sempre até derreter e obter um creme liso e sedoso; deixar arrefecer.
  4. Montagem: no prato de servir o bolo, colocar um disco de suspiro e espalhar por cima 1/4 do creme de chocolate, bem como 1/4 do ganache de chocolate; repetir o processo mais 3 vezes, de forma a que a última camada seja apenas para colocar por cima uns pequenos suspiros de cacau, que entretanto também foram feitos a partir do que sobrou do merengue descrito no passo 1 anterior, tal como pode verificar nas fotografias contidas neste artigo.

(fonte: http://visao.sapo.pt/actualidade/sociedade/2019-07-10-A-lei-que-ajuda-a-compreender-porque-o-tempo-parece-passar-cada-vez-mais-rapidamente,

https://pt.wikipedia.org/wiki/George_Sand,

http://www.annieskitchen.pt/2017/01/bolo-suspiro-de-chocolate.html)

0
(Visited 119 times, 1 visits today)

Leave A Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *